Alimentos Que Ajudam a Prevenir o Alzheimer

A população idosa do Brasil vem crescendo a cada ano. Segundo dados do IBGE, mais de 7% dos brasileiros estão na faixa acima dos 65 anos e a tendência é que essa porcentagem dobre até 2025. Esse crescimento é um indicativo que nosso país oferece hoje mais qualidade de vida, porém, o envelhecimento da população também representa um maior índice de doenças comuns na terceira idade.

O Alzheimer, por exemplo, tem causas desconhecidas, mas sabe-se que é muito mais recorrente em pessoas idosas. A explicação muito provavelmente se deve ao envelhecimento natural das células ligadas ao cérebro, ocasionando perda de memória, problemas de linguagem e dificuldades motoras. Infelizmente, a cura para o Alzheimer ainda não foi descoberta, mas vários estudos indicam que alimentos podem retardar o aparecimento da doença em idosos. Veja alguns exemplos!

Cafeína

Pesquisadores de vários lugares do mundo observaram que a cafeína, tão presente na vida dos brasileiros, pode proteger o organismo contra o Alzheimer. Não existe uma explicação efetiva para esse efeito benéfico, mas acredita-se que o fato da substância ter ação anti-inflamatória e antioxidante é o que pode levar à proteção das células neurológicas. Nos Estados Unidos, um grupo de cientistas vinculados às universidade de Miami e do Sul da Califórnia investigaram a relação entre o consumo de café e o desenvolvimento do Alzheimer em paciente idoso com algum comprometimento cognitivo.

De acordo com o estudo publicado por esses pesquisadores no Journal of Alzheimer’s Disease, o consumo de 3 xícaras diárias de café parece proteger o cérebro dos idosos, retardando o aparecimento do Alzheimer. Outras fontes de cafeína, como o chá preto, o chá mate e o guaraná também podem apresentar os efeitos benéficos.

Consumido com moderação, o café pode ajudar na prevenção do Alzheimer

Consumido com moderação, o café pode ajudar na prevenção do Alzheimer

Peixes

O consumo de peixes também é altamente indicado na prevenção do Alzheimer. Na Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh, também nos Estados Unidos, foram feitos estudos sobre os benefícios da ingestão peixes assados ou grelhados na alimentação de idosos. Os pesquisadores notaram que as pessoas que comeram peixe pelo menos uma vez por semana desenvolveram uma proteção maior nas células cerebrais. Entre os indivíduos pesquisados que comiam pouco peixe, a incidência de Alzheimer após 5 anos foi de 47%. Já nos indivíduos que comiam peixe de 1 a 4 vezes por semana, essa porcentagem foi de apenas 3%.

Os cientistas atribuem esses resultados aos benefícios do ômega 3 para a nossa saúde. Esse ácido graxo é fundamental para o bom funcionamento do cérebro, porque promove a comunicação entre as células do sistema nervoso. Por isso, a ingestão de ômega 3 está diretamente relacionada à preservação da memória e aumento da concentração, além de prevenir contra o Alzheimer.

Nozes, Castanhas e Amêndoas

As sementes oleaginosas também vêm sendo alvo de cientistas interessados na prevenção do Azheimer. Nozes, castanhas, amêndoas e outros alimentos semelhantes parecem reduzir bastante as chances de um indivíduo desenvolver a doença na terceira idade. Uma pesquisa feita na Universidade de Columbia observou a alimentação de 2.148 pessoas com idade superior a 65 anos durante um período de 4 anos. Após todo esse tempo, os cientistas concluíram que os idosos que consumiam mais oleaginosas tinham menos chances de sofrer com o Alzheimer.

A principal explicação para esse resultado está na presença do selênio, um mineral ligado às funções cerebrais. O selênio estimula os neurotransmissores a funcionarem adequadamente. Assim, a comunicação entre os neurônios possibilita que o cérebro responda a todos os estímulos. Para garantir esse efeito benéfico, basta comer uma castanha-do-pará por dia. A indicação diária de selênio é de 350mg.

Os antioxidantes das frutas vermelhas também protegem o cérebro

Os antioxidantes das frutas vermelhas também protegem o cérebro

Frutas Vermelhas

As berries, mais conhecidas aqui no Brasil como frutas vermelhas, são outra opção para quem quer fugir do Alzheimer. Apenas duas porções diárias de amoras, ameixas, uvas ou mirtilos são o suficiente para afastar não só o Alzheimer, mas também o Parkinson e alguns tipos de câncer, é o que dizem alguns pesquisadores britânicos. O estudo feito na Universidade de Manchester foi publicado no periódico científico Archives of Toxicology. Para os pesquisadores, os polifenois contidos nas frutas vermelhas são responsáveis por esses efeitos benéficos, porque são altamente antioxidantes. Isso quer dizer que essas substâncias podem neutralizar o efeito dos radicais livres nas células.

Outro estudo, desenvolvido pelo Salk Institute for Biological Studies, na Califórnia, também aponta para os benefícios das frutas vermelhas. Os cientistas americanos notaram a presença de um flavonoide comum nessas frutinhas que age no cérebro de modo bastante positivo. A fisetina parece proteger o cérebro contra doenças degenerativas como o Alzheimer, além de estimular a zona cerebral responsável pela memória. O morango é a fruta mais rica em fisetina, mas ela também é encontrada em outras berries.

Azeite de Oliva

Essa certamente não é a primeira vez que você ouve falar sobre os benefícios do azeite. No entanto, o consumo do óleo derivado das azeitonas sempre esteve relacionado aos problemas cardiovasculares e não ao cérebro. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Frankfurt, na Alemanha, resolveu conhecer melhor sobre os efeitos do azeite de oliva extra virgem e chegou a conclusões bem interessantes. Eles notaram que o hidroxitiresol, encontrado no óleo, desempenha uma importante função: ele retarda o envelhecimento das células do cérebro, dificultando, assim, a degeneração natural dos neurônios.

Por isso, o consumo do azeite pode auxiliar na prevenção do Azheimer. Além dessa substâncias, o óleo ainda contém vitamina E e ácidos graxos que também são benéficos para o sistema neurológico. O ideal é ingerir o azeite sempre cru, em saladas e outros alimentos. Depois de aquecido, ele pode perder parte de suas substâncias ativas, tornando-se menos benéfico.

Vinho e Outras Bebidas Alcoólicas

Esse tópico é um pouco polêmico, porque estudos revelam os benefícios do consumo moderado de álcool, mas há também que se pensar nos problemas trazidos pela bebida. Um trabalho sobre o assunto foi recentemente conduzido pela Loyola University, nos Estados Unidos, e publicado no Neuropsychiatric Disease and Treatment. Os pesquisadores revisaram vários estudos relacionados ao consumo de álcool, contando com a participação de 365 mil pessoas em 19 países. Com as observações, os cientistas concluíram que o consumo de álcool em pequenas quantidades pode reduzir em até 23% o risco de perda de memória causada pelo Alzheimer. Porém, quando o consumo ultrapassa 2 doses diárias, esse risco se tornava maior.

Resumindo, os efeitos positivos só são obtidos quando a quantidade de bebida alcoólica é pequena. O consumo exagerado, pelo contrário, pode agravar os sintomas do Alzheimer.

A pesquisa também conclui que o vinho é a bebida que mais traz benefícios, devido ao alto teor de antioxidantes. Essas substâncias melhoram a circulação sanguínea no cérebro e protegem o órgão contra doenças degenerativas. Para obter esses benefícios, é necessário tomar uma dose de vinho (140 ml) por dia se você for mulher e duas doses se você for homem. Os cientistas enfatizam ainda que é preciso ter hábitos alimentares saudáveis e praticar exercícios regularmente para que a bebida traga bons resultados.

Açafrão da Terra

Que tal incluir a cúrcuma em sua alimentação?

Que tal incluir a cúrcuma em sua alimentação?

Que tal temperar os alimentos com um pouco de açafrão da terra? Esse ingrediente, responsável pela coloração amarelada do curry indiano, é rico em uma substância conhecida como curcumina. Pesquisadores da Universidade da Califórnia notaram que a ingestão de curcumina pelo menos uma vez por semana previne o aparecimento do Alzheimer. Isso acontece porque ela funciona como antioxidante e anti-inflamatório, retardando o envelhecimento celular precoce.

Pequenas porções do tempero já são o suficiente para que esses benefícios sejam notados, mas é importante não confundir o açafrão da terra, também chamado de tumérico ou cúrcuma, do açafrão comum. Procure pelo pó em lojas especializadas e aproveite suas propriedades!

Romã

E não é só nos Estados Unidos e na Europa que os pesquisadores se destacam por suas importantes descobertas. Foi aqui no Brasil, mais especificamente em Piracicaba, que estudiosos da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), ligada à Universidade de São Paulo, descobriram os efeitos positivas da casca de romã. Esses pesquisadores notaram a presença de uma enzima com alto poder antioxidante na fruta. A enzima combate os radicais livres, reduzindo os danos cerebrais relacionados ao surgimento do Alzheimer e outros tipos de demência.

Os efeitos benéficos da casca de romã só são notados a longo prazo, o que significa que você precisa consumir o alimentos frequentemente. Lá na Esalq, os estudiosos vêm tentando desenvolver cápsulas à base da casca da fruta para que as possam consumir a enzima do bem com mais facilidade. Enquanto isso não acontece, é possível usufruir dessa propriedade preparando sucos e chás com a casca.

Conclusão

Vários dos estudos mostrados aqui ainda precisam ser melhor desenvolvidos para que toda a comunidade científica endosse os resultados. Ainda assim, parece claro que uma boa alimentação pode contribui significativamente para a prevenção do Alzheimer. Todos os alimentos listados aqui trazem, com exceção da bebida alcoólica, são muito benéficos para o organismo. A questão é equilibras as quantidades e combiná-los com outros hábitos saudáveis.

No caso de doenças degenerativas, exercícios que estimulam o cérebro são fundamentais. Aprender novas coisas, conhecer outros lugares e manter contato com diversas pessoas pode contribuir consideravelmente para evitar a demência. Comer bem, fazer atividade física e não fumar também são ótimas medidas para quem quer chegar à terceira idade com a memória em pleno funcionamento!

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *