Engasgos em Idosos

Engasgar parece algo corriqueiro, mas, dependendo da situação, o engasgo pode matar. Os episódios de engasgo são mais comuns em idosos, devido a mudanças fisiológicas naturais que interferem na capacidade de deglutição. Além disso, pessoas com problemas como Alzheimer, Parkinson ou sequelas de AVC estão mais sujeitas a engasgar porque o ato de engolir se torna mais difícil. Por causa disso, é fundamental que certos cuidados sejam mantidos em relação aos mais velhos a fim de evitar os engasgos.

O que é engasgo?

O engasgo ocorre quando algum alimento líquido ou sólido passa da glote para a traqueia. O problema ainda pode ser causado por um corpo estranho entalado na garganta, o que pode dificultar a respiração. Vômito, sangue e outros fluidos também costumam ser causa de engasgo. Após engasgar, é comum que a pessoa sinta dor no local e sensação de sufocação,  além de tossir para tentar desobstruir as vias respiratórias. Se o alimento permanecer interrompendo a garganta, a pessoa pode ter uma parada respiratória e morrer pela falta de ar.

Engasgo em idosos

Como comentamos no início do texto, a incidência de engasgos em idosos pode ser maior tanto em decorrência de doenças como pelo envelhecimento natural do organismo. A deglutição é um processo que envolve atos voluntários e involuntários dos órgãos. Quando a pessoa tem algum problema cognitivo, esses atos podem não ocorrer do modo devido, levando ao engasgo.

O envelhecimento da musculatura usada na deglutição também pode ser causa de engasgos. Em muitos casos, a própria saliva ao ser engolida pode fazer com que o idoso venha a engasgar. O ideal, para esses indivíduos, é o acompanhamento com um fonoaudiólogo para que o idosos não se sinta inseguro para comer ou beber com medo de engasgar.

Algumas causas de engasgo:

  • comida em excesso;
  • comer na posição horizontal (pacientes acamados);
  • próteses dentárias inadequadas ou mal utilizadas;
  • pressa ao engolir;
  • beber água muito rápido;
  • ansiedade;
  • doenças como Parkinson, Alzheimer e acidente vascular cerebral;
  • refluxo gastroesofágico;
  • conversar enquanto come.

O que fazer?

Quando um idoso engasga, é importante que algumas medidas sejam tomadas imediatamente para evitar que o problema se agrave. Primeiramente, é preciso salientar que nunca devemos dar água para alguém engasgado. A água pode fazer com que o engasgo se torne pior, já que a pessoa tem algo entalado na garganta.

Também é possível tentar remover o que está causando o engasgo. Para tanto, é preciso notar se o corpo estranho está visível na garganta do idoso. Se estiver, tente enfiar o dedo para remover o alimento ou objeto entalado. Em algumas situações, é preciso que o corpo estranho seja removido por meio cirúrgico, mas a demora no atendimento de engasgados é bastante prejudicial e pode levar ao óbito.

Como fazer a Manobra de Heimlich

Como fazer a Manobra de Heimlich

A Manobra de Heimlich

Talvez você nunca tenha ouvido esse nome, mas o procedimento é bastante conhecido e eficaz para acabar com o engasgo. A manobra foi descrita pela primeira vez em 1974, pelo médico Henry Heimlich (o que explica a nomenclatura). Ela consiste em pressionar a região do diafragma, comprimindo os pulmões da vítima e a obrigando a tossir. Esse procedimento causa uma espécie de tosse artificial, que ajuda o indivíduo a expelir o corpo estranho.

De acordo com a Wikipedia:

A pessoa a aplicar a manobra deverá posicionar-se atrás da vítima, fechar o punho e posicioná-lo com o polegar para dentro entre o umbigo e o osso externo. Com a outra mão, deverá segurar o seu punho e puxar ambas as mãos em sua direção, com um rápido empurrão para dentro e pra cima a partir dos cotovelos. Deve-se comprimir a parte superior do abdômen contra a base dos pulmões, para expulsar o ar que ainda resta e forçar a eliminação do bloqueio. É essencial repetir-se a manobra acerca de cinco à oito vezes. Cada empurrão deve ser vigoroso o suficiente para deslocar o bloqueio. Caso a vítima fique inconsciente, a manobra deve ser interrompida e deve ser iniciada a reanimação cardiorrespiratória. A manobra de Heimlich não se aplica da mesma maneira para grávidas.

Em pessoas idosas, esses passos devem ser feitos com cautela e, preferencialmente, por alguém que conheça o processo da Manobra de Heimlich. Dependendo da situação, a manobra pode salvar a pessoa engasgado e permitir que ela volte a respirar. Enquanto o procedimento é feito, uma ambulância deve ser chamada para atender a vítima.

Como evitar os engasgos?

Medidas simples podem ajudar a evitar os engasgos em idosos. Sempre que possível, procure segui-las para que o problema não se torne constante:

  • o ideal é que o idoso coma sempre na posição sentada ou com o tronco mais inclinado verticalmente;
  • os líquidos devem ser tomados em pequenas porções e gole a gole, com bastante cuidado;
  • quem usa prótese dentária precisa visitar o dentista com frequência para verificar se ela está bem adaptada;
  • durante a alimentação, deve-se evitar distrações como conversar, assistir TV ou realizar outras atividades;
  • alguns alimentos muito secos, como farinha, torradas e bolachas podem causar o engasgo e devem ser evitados.

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *