Como Escolher uma Bengala

Em várias fotos e filmes antigos podemos notar que o uso da bengala nem sempre esteve associado à invalidez. Durante muito tempo, ela foi considerada como um item de moda imprescindível, representando o status dos homens mais ricos da sociedade. No entanto, essa não é a principal função dessa peça. Sua utilidade é auxiliar no caminhar, principalmente quando apresentamos algum tipo de dificuldade com essa tarefa. Como a terceira idade é mais caracterizada por problema de locomoção, ainda que esse problema não seja restrito aos idosos, hoje vamos ensinar nossos leitores a escolher uma bengala do modo adequado.

O Tamanho da Bengala

Pode parecer bobagem, mas o tamanho da bengala é muito importante para que ela possa realmente ajudar na locomoção ao invés de atrapalhar. O pior é que o tamanho padrão de bengalas encontradas no mercado não corresponde nem mesmo à altura média dos brasileiros. O padrão fica entre 90cm e 93cm, o que seria ideal para uma pessoa com 1,80m. Isso quer dizer que a compra da bengala sem ajustes pode ser um equívoco. O ideal, portanto, é saber a medida ideal de bengala para a sua altura. Existem algumas maneiras de fazer isso:

Bengalas

Bengalas

  • geralmente, a altura da bengala coincide com a cabeça do osso fêmur (ponto mais saliente próximo ao quadril). Achando esse ponto, é possível observar se a bengala está ou não adequada para a altura;
  • outra forma de fazer essa identificação é a partir da metade da altura, mas esse método nem sempre é muito confiável, pois existem pessoas com proporções variadas;
  • as medições devem levar em conta o tamanho da bengala desde a parte inferior de borracha até o seu ponto mais elevado (geralmente na curva do cabo).

Apesar dessas instruções, o melhor mesmo é conversar com o médico para que a escolha da bengala seja feita de modo adequado. Dependendo do caso, ele também poderá orientar sobre o tipo de bengala ou uso do andador.

Tipos de Bengala

Os tipos mais comuns de bengala são: a tradicional, com pega em T e de base alargada. O modelo tradicional é o que mais vemos por aí, servindo à maior parte dos problemas de locomoção. Ela costuma ser feita em madeira ou metal, com uma dobradura simples que serve de cabo. A bengala com pega em T tem esse nome porque sua parte superior se assemelha à letra T. Ela é mais indicada para quem tem dificuldade de segurar com as mãos. A pega em T dá mais sustentação, pois dificulta que a mão se escorregue. O último modelo é o de base alargada. Na parte inferior, ele possui vários pés para dar mais apoio a quem vai andar. Esse tipo evita o desequilíbrio, ajudando quem tem mais dificuldade de locomoção. Quem sofre com artrose ou problemas nas articulações pode precisar de um andador.

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *