Como o Idoso Deve Lidar com Filhos e Netos Viciados?

Ao pensarmos em como será o decorrer dos anos em nossa vida, normalmente o planejado segue um padrão entre as pessoas. A gente estuda, cresce, trabalha, casa, tem filhos, netos, aposenta… O decorrer dos fatos acontece assim, para maioria das pessoas, outras mudam o rumo das coisas por escolha própria, outras são surpreendidas pela vida, tanto para o lado positivo quanto para o negativo.

Certamente ao ter um filho você não espera ter que passar por situações críticas e conflitantes com ele, principalmente depois de uma certa idade, quando eles já estão “criados”. Mas fato é que muitas pessoas precisam lidar com isso e acabam se mantendo responsáveis pelos filhos mesmo depois que esses crescem.

Entre os inúmeros fatores que podem te levar a essa situação, a dependência química tem transformado a vida de muitas famílias. O pior é que os prejuízos dessa prática afetam não apenas os usuários, mas também os idosos que convivem ao redor deles. Mas o que fazer para ajudar os netos ou filhos a superarem a dependência das drogas.

Como lidar com o Vício em Drogas?

O primeiro passo para lidar com a dependência de algum parente seu, não importando a idade dos envolvidos, é constatar a situação do viciado. É preciso averiguar se o dependente demonstra o desejo de se tratar ou não, e buscar orientação especializada.

É comum ouvir relatos de casos em que os familiares trancam a pessoa em casa, impedem o contato com a droga ou outras pessoas e muitas atitudes diversas e radicais. A verdade é que esse tipo de posicionamento não resolve a situação e pode transformar o dependente químico em uma pessoa extremamente violenta, por isso é importante procurar ajuda especializada para iniciar um tratamento.

Quando o próprio dependente químico deseja sair das drogas, o caminho para o tratamento fica mais simples, mas mesmo assim não significa que será fácil. Entre os diversos tipos de tratamento existentes, todos precisam da cooperação do paciente, afinal é um processo lento, delicado e que exige muita força de vontade de todos envolvidos.

drogas

Como Lidar com a Dependência Química?

Tipos de Tratamento:

A seguir você conhecerá um pouco das opções de tratamento, elas podem ser ministradas de maneira conjunta, combinadas entre elas ou sozinhas. Essa escolha se dá de acordo com cada caso e outros fatores que cabem ao médico responsável pelo paciente decidir. Vamos à lista:

Remédios: O uso de remédios em dependentes químicos pode ser útil para controlar a necessidade de consumir algumas substâncias, porém é preciso acompanhar esse paciente 24h por dia, 7 dias por semana para evitar que se crie uma dependência do remédio. Eles também podem ser usados para tratar doenças adquiridas devido o uso de drogas, como sífilis, HIV, entre outros.

Atendimento Psicológico ou Psiquiátrico: A abstinência causada pelo tratamento pode gerar no paciente uma série de distúrbios e gatilhos emocionais, por isso, o acompanhamento com profissionais da área pode ser crucial para o sucesso do tratamento.

Consumo Controlado: Outro método adotado por algumas clínicas e que gera muita polêmica em alguns lugares é controlar o acesso do usuário às substâncias. Geralmente esse consumo é feito em doses cada vez menores e em ambientes controlados de tal forma que evite a transmissão de doenças e outras consequências do uso dessas drogas.

Internação: A internação é uma forma de acompanhar o dependente em todo o tratamento, ela pode ser feita de diversas formas (voluntária ou compulsória) e em períodos diferentes (de dia, meio período ou 24h) dependendo do caso e da situação do paciente e da família.

Onde Encontrar Tratamento Gratuito

É claro que esse tratamento tem um custo, e geralmente esses valores são bem elevados. Porém no Brasil existe um programa que oferece acompanhamento e tratamento gratuito aos dependentes químicos de baixa renda, são os Centos de Atenção Psico Social – CAPS.

CAPS você encontrará o apoio que busca, veja agora alguns endereços do centro de atendimento:

  • São Paulo:
    CAPS AD Centro: Rua Frederico Alvarenga, 259 – Parque D. Pedro II
    Tel: (11) 3241-5460
  • Rio de Janeiro:
    CAPS AD Mané Garrincha: Rua Professor Manoel de Abreu, 196 – Maracanã
    Tel: (21) 2567-2418
  • Belo Horizonte:
    CAPS AD de BH: Rua Luguria, 70 – Bandeirantes
    Tel: (31) 3277-1573

Ficou com alguma dúvida? Comenta aqui e teremos o maior prazer em lhe ajudar.

Relacionados

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *