Como se tornar um cuidador de idosos?

A qualidade de vida dos idosos tem aumentado e com isso, a expectativa de vida de um idoso no Brasil cresceu. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a idade subiu para 74,9 anos em 2013. Até 2050, o número de idosos deverá triplicar no Brasil. Estes dados apontam a importância de profissionais qualificados para atender os idosos e clínicas preparadas.

A expectativa do aumento de vida de um idoso, somado a rotina tumultuada de uma família, faz com que o cuidador de idosos seja um profissional requisitado nos dias atuais. Se você almeja seguir nesta área que é muito gratificante, conheça alguns dos requisitos.

Requisitos para se tornar cuidador de idosos

Para ser um cuidador de idoso é necessário que o profissional tenha ou faça um curso ou capacitação, muitos até se especializam. Se você tiver um curso técnico de enfermagem, será bem vindo, como também é possível ver profissionais que são enfermeiros atuando neste ramo.

Há cursos técnicos profissionalizantes ofertados por algumas instituições aonde o interessado pode fazer um curso ou capacitação. Estes cursos são voltados para os primeiros socorros, cuidados gerais, saber ter uma administração dos remédios e prevenção de acidentes domésticos.

Cuidador de Idosos

Para se tornar um cuidador de Idosos, é preciso se especializar com cursos

Cursos e capacitações necessárias

Muitos cursos até são oferecidos de forma gratuita em escolas e para pessoas acima de 18 anos e com ensino médio. O Ministério da Saúde lançou o Guia do Cuidador do Idoso que mostra um guia prático para os cuidadores. Procure se informar na sua cidade ou região se este curso é ofertado ou tem alguma previsão.

Para fazer um bom curso, pesquise aquele que oferte cerca de 100 horas de capacitação, quanto maior a carga horária maiores as chances de aprender. Até porque aprender a cuidar de um idoso não é algo que se aprende de uma hora para outra, é necessário experiência.

Capacitação é importante, mas a paciência também

As capacitações podem ser importantes, mas não são tudo. Para cuidar de idosos é essencial que o cuidador tenha paciência, amor, dedicação ao próximo, calma e agilidade. Em alguns momentos é necessário agilidade para lidar com questões repentinas, e as solicitações do idoso.

Nesta fase em que o idoso se sente sozinho, é necessário que o cuidador também escute a conversa do idoso, se mostre interessado e tenha compreensão acima de tudo de qualquer atitude do idoso. Pois é necessário levar em conta seu estado de saúde físico e mental.

Mercado de atuação dos cuidadores de idoso

Muitas clínicas de repouso tem contratado um cuidador de idoso, mas este profissional pode atuar também a domicilio podendo até morar no caso do idoso, se o acompanhamento tiver que ser durante 24 horas. O cuidador pode também ser contratado para cuidar de idosos quando estes estão no hospital. Ou seja, o campo de trabalho é bem amplo.

De acordo com o presidente da Acirmesp Ademar Gomes, a remuneração mensal de um cuidador de idoso gira em torno de R$ 1.200. Ele pode trabalhar diariamente ou apenas nos finais de semana, vai depender do acordo realizado.

Atividades de um cuidador

  • Dar banho no idoso;
  • Trocar fralda;
  • Auxiliar na hora de tomar os remédios;
  • Ajudar na hora de colocar a roupa;
  • Demais tarefas solicitadas pela família;
  • Proporcionar conforto e tranquilidade para o idoso;
  • Cuidar com os horários da medicação;
  • Facilitar a comunicação entre o idoso e os seus familiares;
  • Observar a sua rotina e ajudar no que for necessário para a sua autossuficiência;

As atividades de um cuidador de idosos são diversas. Por vezes podem ser simples, como também complexas. É importante que o profissional tenha muita paciência e goste do que faz. Somente assim se tornará capaz de ajudar no envelhecimento saudável do idoso.

Relacionados

Comentários
  1. Celiane

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *