Como ter paciência com um idoso em casa?

Conviver com um idoso em casa nem sempre é uma tarefa fácil. Claro que tudo varia de acordo com o temperamento do idoso, mas a paciência é sempre um ingrediente fundamental para qualquer relação. Por mais que as pessoas que convivem com os idosos, é comum ouvir relatos de complicações familiares.

Mas em primeiro lugar o familiar precisa se colocar na situação do idoso. Ter problemas com a coordenação motora, limitações, falta de perspectiva e objetivo são causas comuns de quem está nesta fase. Ele se sente incapaz de fazer algo e acredita que não tem mais motivos para continuar vivendo o que gera, inclusive, um alto índice de depressão na terceira idade. Logo também despreza qualquer preocupação de um familiar, lhe maltratando.

Uma boa convivência com os idosos em casa

Se os idosos permanecem morando em casa com a família, é preciso ter toda uma adaptação para que a família se familiarize com a rotina como também o idoso. Vale escutar, se ele for mais consciente o que tem a dizer, e também sugerir. Muitos familiares acabam decidindo as coisas sem dar atenção aos idosos. Confiram algumas dicas para tornar essa convivência mais tranquila:

Estimule-o a ter um lazer: convide-o para sair com você, seja para um cinema, parque ou até mesmo passear. É muito importante que o idoso saia de casa;

Aceite seus limites: sim, ele é mais frágil, tem limitações e por isso mesmo, é legal que você compreenda as suas limitações e não o culpe por ele não conseguir realizar as atividades;

Fique atento a sua saúde: não pense que é apenas uma frescura dele para lhe preocupar. Não duvide e leve-o para o médico caso ele reclamar de dor;

Não fique o culpando: por mais que a situação não esteja fácil, não fique culpando-o, mesmo que ele seja o culpado. Você pode até explicar o que aconteceu, mas quando se está frágil ficar escutando reclamações e culpas nem sempre é a melhor coisa;

Respeite-o: independente de qualquer situação mantenha o respeito por ele.

Paciência com os idosos

Paciência é fundamental para uma boa relação

Paciência e tolerância

De fato não é fácil ter paciência com um idoso principalmente quando ele está doente. Muitos se tornam chatos, mandões, resmunguentos, não querem fazer as coisas importantes para a sua saúde e o que era para ser uma simples convivência se torna muitas vezes em um pesadelo.

A paciência e a tolerância precisam estar juntas. Se faltar, as brigas e desentendimentos são certos. As brigas e discussões se agravam com o tempo, o que torna a convivência ainda mais difícil, podendo o idoso até ficar doente. Se você criou durante a vida toda uma relação saudável com o idoso, é mais propenso que esta fase seja mais tranquila, mas nada é garantido.

Há doenças que abalam o emocional do idoso. Doenças neurodegenerativas como Alzheimer estão se tornando comuns nos idosos e isso também acarreta no cotidiano com a família. Outra questão é a depressão da qual os familiares precisam ficar bem atentos. E as doenças cardiovasculares e ortopédicas também merecem toda a atenção dos familiares.

O que precisa ser levado em conta independente da situação é se colocar no lugar do idoso e imaginar como você quer ser tratado na idade em que seu familiar está. Só assim você vai conseguir agir com paciência e ter amor perante ao próximo

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *