Alimentação Para Artrose, Artrite e Gota

O reumatismo é popularmente comentado como se fosse uma única doença, quando, na verdade, o que a medicina chama de doenças reumáticas é um amplo conjunto de problemas, com sintomas bem variados. Sob o nome de reumatismo encontramos mais de cem doenças diferentes. Os idosos são as principais vítimas desses males, ainda que eles possam aparecer nas mais diferentes idades.

Em termos gerais, podemos dizer que os principais sinais das doenças reumáticas são: dor, inchaço e deformação nas articulações. Eles aparecem normalmente nos ossos, cartilagens, membranas sinoviais e ligamentos, que costumam apresentar inflamações de ordem crônica. Somente o médico poderá observar esses sintomas e diagnosticar qual é a doença e o tratamento mais adequado.

Com relação aos tratamentos disponíveis, vários estudos indicam que a alimentação possui estreita relação com o desenvolvimento de doenças reumáticas. Em muitos casos, certos alimentos podem ajudar no controle de sintomas, enquanto outros agravam o problema. Poe isso, é fundamental que os pacientes que sofrem artroseartritegota e outra doenças semelhantes sigam uma dieta preparada de acordo com o seu diagnóstico.

Comparação entre uma articulação saudável e outra com artrose

Artrose

 

Sobre a alimentação de pessoas com artrose

A artrose, também chamada de osteoartrite ou osteoartrose, é uma doença bastante comum na terceira idade. Sua ocorrência está relacionada com desgaste natural das membranas existentes entre os ossos, devido a movimentações comuns em nosso dia a dia. Esse desgaste das articulações leva a dores, problemas de mobilidade, inchaço e rangido nas juntas.

O paciente diagnosticado com artrose deve buscar uma mudança nos hábitos alimentares a fim de atenuar todos esses sintomas. O primeiro ponto a ser observado é o peso, que interfere diretamente na artrose. Quando a pessoa é mais pesada, isso sobrecarrega as articulações, podendo causar e agravar a osteoartrite. Por essa razão, uma dieta com menor quantidade de calorias pode favorecer o emagrecimento e, consequente, reduzir a carga sobre os ossos e juntas.

Além da redução de calorias, é fundamental que a pessoa com artrose tenha uma alimentação variada, composta por alimentos de todos os grupos alimentares. Frutas, verduras, cereais integrais e proteínas magras são essenciais, pois garantem os nutrientes necessários à manutenção da saúde. Em estudos recentes, pesquisadores comprovaram que alimentos antioxidantes ajudam a retardar o avanço do artrose. Alimentos que contenham cálcio, ômega 3, vitamina B e vitamina D também devem estar presentes no cardápio diário.

Articulações saudáveis X inflamações causadas pela artrite

Articulações saudáveis X inflamações causadas pela artrite

Sobre a alimentação de pessoas com artrite

A artrite reumatoide é menos recorrente que a artrose, porém se caracteriza por sintomas mais graves. O problema é autoimune, ou seja, se deve à produção de anticorpos que atacam o próprio organismo. Essa produção de anticorpos leva a uma inflamação crônica da membrana que reveste as articulações, a membrana sinovial, e, em estágios mais avançados, as cartilagens. O processo inflamatório causa sérias dores, dificuldade de movimentação e atrofias.

Por isso, é comum que as pessoas que sofrem com a artrite não consigam desempenhar boa parte das atividades cotidianas. Até mesmo a mastigação, que depende da articulação dos maxilares, pode ser prejudicada pelo avanço da doença. Além disso, os remédios usados no tratamento são agressivos para o sistema digestivo, atrapalhando a digestão e absorção de nutrientes. Esses fatores tornam a alimentação bem mais complexas nesses pacientes, exigindo uma série de cuidados especiais.

O ideal é que um nutricionista prepare o cardápio baseado nas condições apresentadas por cada paciente. A alimentação deve ser balanceada e composta por alimentos que não agridam tanto o aparelho gastrointestinal.

Os probióticos, que contêm bactérias benéficas para o organismo, são muito bons para aumentar a flora bacteriana do sistema digestivo. Assim, iogurtes e leites fermentados podem ser incluídos para esse fim. Os cereais integrais, frutas e vegetais também não podem faltar, porque são ricos em antioxidantes que aliviam as inflamações.

Formação de cristais na artrite gotosa

Formação de cristais na artrite gotosa

Sobre a alimentação de pessoas com gota

Por fim, a gota é outra doença reumatoide bastante comum. Sua origem está numa falha do metabolismo, elevando os índices de ácido úrico presentes no sangue. O ácido forma pequenos cristais que são fixados nas articulações e tecido, o que causa dores e muito incômodo. As principais vítimas da doença não são os idosos, mas sim homens com idade entre 30 e 50 anos. Ganho de peso, problemas renais, diabetes e colesterol alto costumam estar associados ao aparecimento da doença. O sinal mais recorrente é dor localizada no dedão do pé, que às vezes emana para os membros.

Para aliviar os sintomas da gota um aboa alimentação é essencial. Muitos alimentos contêm uma substância chamada purina, que possibilita a formação dos cristais de ácido úrico nas articulações. As carnes vermelhas, embutidos, leguminosas, frutos do mar e certos vegetais devem ser evitados por essa razão. Quem sofre com excesso de ácido úrico também precisar beber água em grande quantidade todos os dias, pois o líquido ajuda os rins a filtrarem substâncias que podem agravar o problema.

Assim como nos demais problemas mencionados, vale a pena consultar um nutricionista para que seja feita uma dieta especial para cada paciente. O cardápio deve ser composto majoritariamente por carboidratos, com proteínas em menor quantidade e quase nenhuma gordura. Pessoas com gota devem evitar também o consumo de açúcar e alimentos industrializados.

Relacionados

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *